O ar condicionado do seu veículo não refresca como deveria?

Talvez tenha notado perda de desempenho de refrigeração do sistema AC, se isto está a acontecer, pode ser uma fuga no sistema.

Uma redução de refrigerante não é uma situação normal, pois o mesmo circula por todo o sistema e mantém sempre a mesma quantidade sem a necessidade de ser reabastecido.

 

O que causa uma fuga no sistema A/C?

Uma das causas mais comuns é o desgaste devido à idade e a humidade. As borrachas e mangueiras, com o tempo, vão perdendo a elasticidade permitindo a fuga e que a humidade entre no sistema. Se houver humidade a circular nos sistema, inevitavelmente acabará por danificar outros componentes e até mesmo provocar a paragem do sistema.

As fugas podem ser difíceis de detectar e como não há certezas, a deteção é uma necessidade.

 

Como detectar uma fuga no sistema A/C?

Existem várias formas para detetar uma fuga, entre eles destacamos a detecção de fuga utilizando um kit de Nitrogénio / Hidrogénio (N2H2).

O KIT DE DETECÇÃO N2H2 é especial para testar o presença de fugas até 5ppm (2g/ano), utilizando um detector de fugas eletrónico específico em sistemas AC sob pressão com uma mistura de nitrogénio / hidrogênio (N2H2). Este kit reconhece também os gases refrigerantes R134a – R410a – R407c – R1234yf – R32 – R404 – R502 – R600 – R290.

 

O sistema de ar condicionado é esvaziado e preenchido com nitrogénio (máximo 12 bar). O sistema é então monitorizado para ver se a pressão permanece constante, caso contrário, é necessário aproximar o detector electrónico da possível zona de fuga e verificar se este retorna um sinal acústico indicando o sitio exato da fuga. Como complemento, poderá utilizar aditivos florescentes que se misturam com o gás, aumentando a pressão e sendo expelido pelas zonas onde a fuga ocorre.

 

Como corrigir as fugas detectadas?

O mais aconselhado é substituir as peças danificadas ou a introdução de selantes.